Domingo, 17 de Dezembro de 2006

Informaticos vs educação

Cometeu um erro fatal, o seu computador vai se desligar em 5..4..3..2...1...0 Puff

Isto é daquelas frases que atormenta qualquer pessoa como eu que não perceba nada de computadores e formatações, etc. E se pedir ajuda a um informático é logo aquela famosa frase da praxe - desligue e volte a ligar novamente. Santa Ignorância .

O curso devia ter uma cadeira de como atender os clientes nível 1 ate ao 10 e sem poderem reprovar a um nível sequer , isso sim é que devia ser feito. Bem pensando melhor até sou capaz de arranjar mais umas quantas pessoas que precisavam de um curso de boas maneiras e educação, tais como a menina da fruta, o peixeiro , o chefe da secção dos frios, a menina / menino da caixa , a assistente de um qualquer Dr., e estes então foram escolhidos a dedo - funcionários públicos (finanças, caixa nacional de saúde , postos médicos , politicos,etc). Já reparam quantas vezes somos mal atendidos no nosso dia e sem termos sido sequer mal educados para com a pessoa (confesso que também existe o reverso da medalha em que nós clientes somos mal educados, e isto acontece com mais frequência do que se podia imaginar), aonde está aquele mínimo de educação que se devia ter para com os clientes.

Quantas vezes já não estiveram numa fila qualquer e em que as empregadas que nos atendem estão em amena cavaqueira contudo o dia a dia da vida delas, da vizinha, ou que  o patrão anda a dormir com a fulana essa para mim é o máximo ), sim quantas vezes já não pediram um peixe ou carne e tratam tão mal o pedido que ate parece que pedimos carne ou peixe triturado. Quantas vezes é que não pediram para pesa a fruta e esta é pesada com tal violência que quando chega a si novamente , você tem vontade de a deixar ali, quantas vezes já aconteceram situações destas e nós cliente não nos queixamos.

Qual será o dia que em que nós clientes vamos ripostar , vamos pedir o mínimo de educação, afinal somos nós que lhe pagamos o salário de uma certa forma. Bem isso falarmos de funcionários públicos eu sei de alguns que mereciam um atestado de burrice e teimosia que se calhar alguns humanos daqueles mais pré-históricos ao pe deles seriam uns verdadeiros Einstein .

bem isto já vai longe e como devem ter percebido falei de tudo menos de informáticos , mas ao menos desabafei e como devem ter percebido foi mal atendido por um informático .

 

publicado por BMM às 21:26
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2006

Passagem do Livro - Eu Carolina

                                           
 

Alguns excertos do tão afamado e sensacionalista livro tão em voga, nos dias de hoje, um verdadeiro caso de best sellar deste natal:

No início do livro, Carolina revela que conheceu o presidente do FC Porto,com a mediação de Reinaldo Teles, um dos homens da SAD portista que frequentava o Calor da Noite, bar de alterne, onde a autora trabalhava madrugada dentro. Joaquim Oliveira, empresário dos média, também frequentava o local assiduamente, e quando surgia era "sinónimo de festa de arromba".

"As minhas pernas começaram a tremer, senti um frio no estômago e tive que sair da pista de dança", lembra quando viu Pinto da Costa pela primeira vez.  "Previ que estava a nascer um grande amor e não me enganei.

Dançámos três músicas seguidas e a sensação que tinha era que apenas existíamos nós, não havia ninguém em volta. Fez-me sentir uma verdadeira princesa", confessa. Certa noite, ao despedir-se de mim, não me deu um beijo na cara, como era usual, mas um beijo na boca [...] estava completamente apaixonada [...] 

Demorei uma eternidade na casa de banho a tentar evitar o inevitável [...] Ele já me esperava, pacientemente, na cama [...] E vivi uma linda e inesquecível noite de amor.

Depois, o início das revelações que comprometem Pinto da Costa:

"Sempre que, durante um jogo, o Jorge Nuno achava que o árbitro tinha prejudicado o FC Porto, ligava ao senhor José António Pinto de Sousa, presidente do Conselho de Arbitragem, que lhe atendia o telefone, começando por manifestar a sua indignação perante a incompetência do árbitro, mas acabando sempre por marcar um jantar para fazer as pazes 

Pinto da Costa festejou vitória da Grécia Uma das confissões mais relevantes da ex-mulher de Pinto da Costa reside no facto de o presidente do FC Porto ter festejado o triunfo da Grécia no Euro 2004.

 "O Jorge Nuno alterou-se com o senhor Scolari quando percebeu que este não  ederia às suas vontades. O que incomodava Jorge Nuno era o facto de toda a gente ter percebido que o presidente do FC Porto perdera o poder que gostava de ostentar sobre todos os aspectos do futebol português, incluindo a equipa de todos nós. Conheço casas onde o desaire [refere-se à derrota de Portugal na final do Euro 2004 com a Grécia] foi festejado com a abertura de uma garrafa de champanhe. A minha, por exemplo.

 Apito de alerta do amigo Lourenço Pinto...

 "Foi o doutor Lourenço Pinto quem, às sete da manhã, nos telefonou para casa avisando que o major, o doutor Pinto de Sousa e alguns funcionários da Câmara de Gondomar tinham recebido a visita da PJ. O Jorge Nuno ficou deveras perturbado com o que estava a acontecer ao major. Receava que o major ou Pinto de Sousa falassem de mais. Esta era a sua preocupação", relata. 

Na véspera da sua detenção, que nunca chegou a acontecer, Pinto da Costa contou com uma preciosa ajuda, nada mais nada menos que Lourenço Pinto, advogado do major Valentim Loureiro.  Tendo em conta o acontecimento, o conhecido advogado, segundo Carolina Salgado, marcou um almoço no restaurante Boucinha, em Vila Nova de Gaia. "À mesa fomos informados com pormenor da situação. Na manhã do dia seguinte, uma brigada da PJ iria entrar na nossa casa e na casa de Reinaldo Teles com mandados de busca e de detenção (…)

Foi muito acentuado que os agentes eram de Lisboa, como se por isso o perigo triplicasse, o que não me pareceu uma análise correcta. (…) Quer o Jorge Nuno, quer o Reinaldo Teles ficaram petrificados com as informações. O Reinaldo ficou branco, quanto ao Jorge Nuno, o que ouviu, da boca do dr. Lourenço Pinto, deu-lhe positivamente a volta à barriga. Não havia tempo a perder. O Jorge Nuno tinha de sair do país",

 diz. António Araújo não foi avisado, segundo Carolina Salgado, por ser "o elo mais fraco" e para que a estratégia montada "funcionasse na perfeição". A mãe de Carolina estava incumbida de atender os agentes da PJ, tendo de dizer a frase previamente combinada: "O senhor Jorge Nuno e a esposa aproveitaram o feriado para dar um passeio." Isto numa altura em que o casal se encontrava na Galiza.

 Como curiosidade, a mulher de Reinaldo Teles recebeu os agentes da PJ com uma frase elucidativa da sua seriedade: "Não dormiu cá. De certeza que passou a noite com alguma amante!" Reinaldo Teles pernoitou num hotel do Porto. Carolina Salgado lembra que ela e Pinto da Costa resolveram deixar o cofre da casa aberto, "numa atitude de descaramento e provocação". 

Já em Espanha, "Jorge Nuno acusava o Major de ter falado de mais e não ter cuidado".

 Confraternização com árbitros

 Para sustentar a sua tese, Carolina faz uma confissão bastante perniciosa para o líder portista: "Os árbitros Martins dos Santos e Augusto Duarte eram visitas de nossa casa, sempre trazidos pelo António Araújo. Por ser muito cuidadoso, Jorge Nuno nunca falou com um árbitro ao telefone, nem precisava de o fazer, visto que eles iam lá a casa para confraternizar. Eram levados pelo empresário António Araújo, bebiam café e comiam chocolatinhos.

O Araújo funcionava como uma ponte entre o Jorge Nuno, o Reinaldo e os árbitros, disponibilizando-lhes simpatias, tais como raparigas e outros bens."  No dia do encontro, em casa, com o Beira-Mar, a contar para a Liga, Pinto da Costa combinou ir depor. Mas se ficasse detido havia uma estratégia bem montada: "Se, por acaso, Jorge Nuno ficasse detido por ordem da juíza, tal como aconteceu com o major, os Super Dragões invadiriam o Tribunal, destruindo tudo à sua passagem, e libertariam o presidente. Cá fora, eu estaria à sua espera num local previamente combinado e fugiríamos para Espanha, de onde só regressaríamos sabe-se lá quando

." Entretanto, Carolina recorda que teve o "desprazer de ouvir Joaquim Pinheiro [irmão de Reinaldo Teles] dizer em voz bem alta que se não fosse  ele o presidente estava engavetado, devido a uma informação de um amigo seu da PJ do Porto".

 A "coça" a Ricardo Bexiga "Há que limpá-lo", disse Pinto da Costa relativamente a Ricardo Bexiga, vereador socialista da Câmara Municipal de Gondomar e alegado delator das irregularidades naquela edilidade. Carolina conta que se prestou ao serviço "mais desgraçado e degradante" da sua vida. Então, alegadamente, Pinto da Costa, "com as suas ligações ao submundo",disse a Carolina quem é que ela deveria contratar para bater no vereador. "Explicou-me como deveria actuar, pagando metade do preço à entrada e outra metade à saída, ou seja, antes e depois da agressão. O serviço custava 10mil euros, dinheiro que me entregou sempre em notas e que retirou de uma grande gaveta da cómoda do nosso quarto, na Madalena, gaveta que, para meu espanto, estava sempre a abarrotar de dinheiro vivo", lembra.

 Depois de Ricardo Bexiga ter sido agredido, Carolina Salgado teve um rebate de consciência, tendo desabafado o seu arrependimento com Lourenço Pinto, que teve uma tirada deliciosa. Oh, minha querida, mas ele ficou a falar!", ao que Carolina respondeu: "Mas eles partiram-no todo." Lourenço Pinto não modificou o discurso: "Sim, mas ficou a falar." Carolina revela ainda que pediu desculpa a Ricardo Bexiga e que esse episódio "foi o princípio do fim" da sua relação com Pinto da Costa.

Os arrependimentos de Carolina Salgado não se coíbe de mostrar arrependimento de muitas das atitudes que tomou. Por exemplo, o facto de não ter apertado a mão a Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica. Na época 2003/2004, aquando da visita do FC Porto ao Estádio da Luz ficou decidido que Pinto da Costa sentava-se no banco e Carolina na tribuna. "Ali chegada (...) primei pela educação, numa atitude provocatória. Recusei cumprimentar o senhor Luís Filipe Vieira deixando-o de mão estendida. Depois fui para a casa de banho retocar a maquilhagem, perante o horror das senhoras do Benfica que nem conseguiam olhar para mim a direito. Pelo telemóvel, ir contando estes meus passos que rejubilava. És um espectáculo, Carolina', dizia, pedindo-me que lhe contasse todos os pormenores", sublinha. Na temporada seguinte, Luís Filipe Vieira tinha decidido não deixar Carolina entrar na tribuna. Então, a companheira de Pinto da Costa decidiu ir para a bancada, na companhia dos Super Dragões, acompanhada de uma tarja direccionada ao líder encarnado. Pinto da Costa quando viu a tarja, que dizia "Ó orelhas, estou aqui", ficou radiante. "O Jorge Nuno, hiper-feliz, mandava-me mensagens apaixonadas: 'Ouve lá, estás em grande' e 'Espectáculo'", refere. No final do encontro José Veiga e Luís Filipe Vieira insultaram Carolina "de todas as maneiras e feitios, com alusões ao Calor da Noite", o que desagradou a cônjuge de Pinto da Costa. "Fiquei triste não pelo que eles disseram, mas pela apatia do Jorge Nuno que vi, pela televisão, encostado a um canto da sala de imprensa, sem a menor disponibilidade para reagir ao achincalho que, para todos os efeitos, eu, a sua mulher, estava ali a sofrer",

 destaca.  José Mourinho rasgou a camisola de Rui Jorge Não se percebe no livro se Carolina Salgado viu, mas a sua frase não deixa dúvidas a ninguém."José Mourinho rasgou a camisola do jogador do Sporting, Rui Jorge", diz a antiga companheira de Pinto da Costa, reportando-se ao empate entre leões e dragões, a 1 de Fevereiro de 2004. "Este acto do Mourinho provocou a fúria dos adeptos do Sporting, que me insultaram, quando me dirigia para o parque de estacionamento (a que não deveriam ter acesso...), e foi o próprio Rui Jorge que, saindo do seu carro, acorreu em minha defesa, dizendo que eu não tinha nada a ver com o acontecido",

conta, numa revelação surpreendente. tendo problemas de flatulência [...] de vez em quando descuidava-se [...] em cerimónias oficiais, levando-me a acender, de imediato, um cigarro para disfarçar o odor. Cortava-lhe as unhas dos pés e aparava-lhes os pêlos das orelhas.

                                              

 

publicado por BMM às 21:46
link do post | comentar | ver comentários (286) | favorito

Ate aonde vai a amizade

Pois é meus amigos, todos nós temos sempre amigos com quem temos um a vontade maior ou uma maior intimidade, o que por vezes nos  leva a dizer coisas que por vezes tem resultados inesperados ou catastróficos. Este exemplo é um desses casos.

Sílvia é uma amiga minha de longa data com quem já sai e partilhei muitas noites de borga, uma amiga as direitas por assim dizer (desde que se casou acabaram as saídas com pena minha), o Pedro por seu lado é um colega de trabalho e que por sinal é o seu marido.

Em plena conversa masculina, sobre gajas (entre os vários assuntos que nós Homens temos para falar), eis que numa de brincadeira, começo a falar de uma silhueta que se dirige para nós (eu e o Pedro) com comentários do género: "belas curvas, está boa a gaja... eu gostava era de mon..."" estão a ver a coisa e verdade seja dita ele (Pedro) também mandou os comentários. Como já se devem ter apercebido a silhueta em causa era a Sílvia e qualquer um de nós sabia isso.

Quando ela chega ao pé de nós cumprimenta o marido e a mim, e remata - "estavam a falar de mim quase que aposto", resposta do Pedro -" a estávamos a falar que estavas boas, melhor agora que te casas-te" e eu sem uma palavra , alias de mim só sai uns sumidos - " ah ah e  ee" eu estava espantado pois na estava a espera daquele a vontade, para piorar a situação ela ainda tem a lata de dizer -" o amor eu só sou  boa porque tu me tratas bem, com muito amor e carinho"..." " e por falar nisso logo a noite pede ele(eu) um bom filme para vermos, ele (eu) conhece bem os meus gostos ..." e eu respondo -" que tipo de filme queres tu, tens preferência no género", Sílvia -"olha qualquer que crie ambiente assim para ...""

Ora é este  tipo de amizade que hoje em dia já não se encontra muito a meu ver amizade sem preconceitos e de falar de qualquer assunto mesmo de algo intimo e em que só uma pessoa tem a vontade com os 2 intervenientes.

Posso dizer que a conversa durou algum tempo, tempo suficiente para 3 cafés, garrafas de água com gás, e um gin tónico. São estes os momentos que dão prazer a um ser vivo, o partilhar emoções, o convívio.

 

 

 

publicado por BMM às 20:47
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Dezembro de 2006

Rifo um chefe alguem quer

Definitivamente hoje o meu chefe tirou o dia para chatear o pessoal, (devia ser falta de sexo, na opinião de um colega de trabalho) era perguntar isto  e aquilo, porque é que nao está feito isto, quem responde por isto, bla bla bla ... as conversas do costume.

Nada a que já não estejamos acostumados, mas particularmente hoje, o que custou mais de engolir (no sentido figurativo, claro) foi um comentário – " aqui quem manda sou e quem decide sou eu (também é pago para isso) e quem estiver mal que se despeça (nesta altura, ou noutra qualquer, deves estar a brincar, só já com trabalho garantido para outro lado). Fiz me entender, vocês erram e eu corrijo os vossos erros. (vejam lá, só agora compreendi o que fazes aqui)" - mas isto é maneira de tratar os empregados tal como ele, há maneiras de dizer as coisas .

Mas enfim é com estas santas ignorâncias que temos de lidar no nosso dia a dia.  Razão tinha o Xavier (nome fictício, não vá o chefe ler) devia ser falta de sexo, sim porque depois de almoço já parecia outro (tipo funcionário publico) nem lá voltou, não fosse ter algum erro por resolver...

 

publicado por BMM às 22:43
link do post | comentar | favorito

Controlem as hormonas jovens

kom um Katano ( muito em voga nos dias de hoje)

Alguem põe mãos nestes jovens de hoje, é que é um abuso !!!!

Eu passo a explicar imaginem hora de ponta, local ,parados nuns sinais luminosos que pululam as nossas cidades. Tem um carro a vossa frente (devia ser do pai , para impressionar) e num dos momentos em que alguém decide passar a estrada (com tantas horas, tinha que ser aquela) o sinal fica vermelho, mais uma eternidade no regresso a casa. Mas voltando ao carro da frente os jovens  no interior do carro decidem aproveitar o tempo da melhor forma que conhecem (sim essa mesmo) partem para uma sessão de beijos e de movimentos de braços (de fazer inveja a qualquer contorcionista ) e pior como se não houvesse amanhã .

Jovens caso não tenham reparado estão num sinal luminoso e numa estrada movimentada. A sítios e locais próprios para isso (e até mais cómodos ) não em plena hora de ponta . Eu até compreendo à coisas que um homem não controla e o desejo é desenfreado ,mas num sinal e ainda por cima JÁ ESTA VERDE .

Controlem as vossas hormonas jovens, eu sei que é difícil (principalmente se a tentação ao lado for de 5 estrelas)mas estão numa fila de transito com espectadores (cambada não podem ver nada) e o sinal esta verde, desculpem vermelho novamente (bem mais um minuto de reboliço)

Estes jovens....

publicado por BMM às 22:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2006

Carolina Salgado Vs Justiça Portuguesa

Não posso deixar de comentar aqui o caricato desta situação, que por sua vez é um reflexo do estado caótico deste país em que vivemos.
Não pondo em causa as origens profissionais da autora ou as intenções com que escreveu o livro, Carolina Salgado criou uma situação um quanto ou quanto ambígua para a Justiça Portuguesa, mas vamos por partes:
- Carolina Salgado teve a coragem de assumir, indicar nomes,e locais, só por isso é de louvar este acto de pura loucura, sabendo ao que iria ficar sujeita quer ao nível do mediatismo quer por parte da justiça, quer por tudo aquilo que o seu livro implica neste caso do Apito Dourado.
- Todos nós sabemos, uns melhor que outro, que a nossa justiça prima por uma lentidão que até a um caracol mete impressão, mas isso é um aparte. Que a nossa justiça até hoje ainda não conseguiu provar nenhuma acusação feita dentro deste processo, bem pelo contrário discute-se se a investigação foi feita de uma forma legal ou não (e o pagamento a árbitros para favorecimento de jogos é legal?). Desta forma e de uma maneira algo controversa uma só pessoa obriga a que se ponha de parte a questão da legalidade da investigação, e reabra um processo que parecia estar condenado a prescrever os prazos legais, mais um entre tantos.
- Por outro lado ao assumir publicamente determinados actos, levando a reabertura de processos que a partida estariam condenados a perderem-se no decorrer do tempo, invertendo os interesses que se adivinham em todos os processos ligados ao futebol e em especial ao Apito Dourado. Será que estamos perante uma nova forma de obrigar a nossa justiça a mexer-se? Se assim for estamos perante uma vaga de novos livros (Casa Pia, Caso Dimensino, Caso FreePort de Alcochete) expondo um manancial de informação publica e que não pode desaparecer nas enumeras folhas que constituem estes e outros processos.
- Sempre ouvi dizer aonde a fumo há fogo, neste caso concretamente sempre ouvi falar que o FCP e mais precisamente o Pinto da Costa compravam árbitros muitas vezes algumas figuras mais mediáticas do nosso futebol afirmaram saber que havia corrupção no futebol (Dias da Cunha ex-presidente do SCP, Luís Filipe Vieira presidente do SLB) mas nunca apresentaram provas em concreto (faça-se a excepção um livro documentado entregue pelo presidente do SLB, que ate hoje nunca mais se ouvi falar sobre assunto, mais um dos tais processos) será preciso ser uma “menina “ do FCP a expor a privacidade da sua vida conjugal para que este e outros se possam resolver e acabar de vez com a suspeição que paira no futebol português. A ver vamos, é só esperar pelo desenrolar desta telenovela portuguesa
E por fim estaremos nós na presença da prenda de natal mais vendida em Portugal? (tendo em conta ao que dizem - 6 milhões de benfiquistas, 1 milhão de sportinguistas, mais os restantes clubes, a todos deve interessar esta leitura.)
Um comentário só para finalizar, os Italianos (esses eternos mafiosos) resolveram o seu Apito Dourado de uma forma muito rápida e nós será que também o iremos fazer? Fica o exemplo a seguir
 
 
                                                                                             
publicado por BMM às 22:22
link do post | comentar | favorito
Domingo, 10 de Dezembro de 2006

O Nascimento

Foi hoje que criei e nasceu este meu pequeno mundo.

Regozijo-me de alegria, por este acontecimento de pequena importância para vocês mas grande para mim.

A ele, espero ver crescer, tal como um pai, cheio de força, alegria, etc.

Este foi criado com o intuito de me poder expressar sem censura, sem o medo de ser menos conveniente, de ofender os sentimentos de alguém, este foi criado como intuito de expor minhas magoas, minhas alegrias, opinar sobre tudo e todos sem rodeios.

A partir de hoje nada mais será como era antigamente

 

publicado por BMM às 21:31
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. O que os jornalistas faze...

. As minhas leituras

. De Volta

. O verdadeiro Casino Royal

. O regresso de Rocky

. relação Homem vs Mulher a...

. QUE FAZER SE FICAR ENCRAV...

. Banda Desenhada

. Balanço Musical -2006 Par...

. Quero viajar!!!!!

.arquivos

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds